Praias urbanas do Nordeste

Já que no último post eu falei das praias do Nordeste que ficam fora das capitais, vou dessa vez falar das praias urbanas, ou seja, que ficam dentro das próprias cidades.

Em Recife, Boa Viagem é praticamente a única praia urbana; Boa Viagem tem aproximadamente 5 km de extensão; há também a praia do Pina, com excelentes restaurantes à beira-mar, mas ela fica um pouco escondida, é pouco frequentada por turistas e não é boa para banhos. Há praias mais frequentadas em Piedade e Olinda, mas essas já não são em Recife, e sim nos municípios vizinhos de Jaboatão dos Guararapes e Olinda.

Boa Viagem é provavelmente a praia do Nordeste com maior concentração de edifícios de alto padrão. Praticamente todos os espaços estão ocupados; os prédios mais recentes são do tipo com quatro ou cinco suítes; recentemente, um hotel inteiro (o Hotel Boa Viagem) foi adquirido, demolido, e um condomínio de edifícios foi construído no lugar (imaginem o preço). Não espere encontrar no Recife a abundância de hoteis como no Rio de Janeiro.

Por isso, Boa Viagem é a praia com menos opções turísticas no Nordeste. Como os ricos já tomaram a orla há tempos, sobrou pouco espaço para restaurantes, lojas, etc. Existem sim diversas barracas, mas elas não vendem refeições (até há alguns anos, elas só podiam vender coco e refrigerantes; atualmente, houve mais diversificação, e elas vendem também cerveja, salgadinhos, sanduíches; elas continuam, contudo, proibidas de preparar comida para venda); a principal opção de comida em Boa Viagem são os vendedores ambulantes (que vendem caldinho, camarão, ostras, etc).

Natal tem basicamente duas opções.
A primeira, e mais popular, é Ponta Negra. O problema é que ela é relativamente curta: o trecho com restaurantes tem apenas 1 km. Há uma extensão com mais uns 2 km que tem, basicamente, apenas pousadas, mas é boa para se tomar banho.

O outro trecho é a Praia do Meio e Praia dos Artistas. Nos anos 80, esse era o grand point de Natal, mas ultimamente, quando os turistas migraram para Ponta Negra, os melhores hoteis, restaurantes, etc foram junto, e abandonaram a Praia do Meio.
Mas continua sendo um bom local para banho de mar (na maré baixa, formam-se pequenas piscinas, que não existem em Ponta Negra) e para tomar uma cerveja nas barraquinhas; é também uma boa maneira de conhecer o povo local (em Ponta Negra, há principalmente turistas).

Fortaleza tem uma longa extensão de praias urbanas. Começa na Praia do Futuro e, caminhando rumo norte (com o mar à sua direita), passa-se por Mucuripe, Meireles e Iracema; são uns 10 km de praia no total.
A Praia do Futuro é a única onde se pode tomar banho de mar à vontade; as barracas são também famosas. Do Mucuripe ao Meireles, o calçadão é largo, e sempre tomado por pessoas caminhando – e outras pessoas vendendo produtos e serviços. Em Iracema, há um pier (bom para namorados verem o pôr do sol), larga faixa de areia, intensa vida noturna (muitos bares, restaurantes, discos – e gringos procurando garotas).

A beira-mar tem diversos serviços turísticos (muitos restaurantes, lojas, etc); o calçadão é largo; há sempre movimento. Para uma caminhada descompromissada (como a que fazemos quando estamos fazendo turismo), Fortaleza é o lugar mais indicado.

João Pessoa é indicada para quem quer tranquilidade.
A praia é também longa, maior que Boa Viagem, e comparável a Fortaleza; entre o extremo do Cabo Branco e o final da Manaíra, há uns 7 km. O calçadão é largo, e há diversos restaurantes e outros serviços à beira-mar. As águas são despoluídas (exceto pelo setor ao redor do Hotel Tambaú, onde há barcos e descarga de esgoto), mas a coloração natural é mais escura.

O diferencial, entretanto, é que há muito menos pessoas em João Pessoa. O trecho ao redor do Tambaú é mais movimentado, mas vai ficando mais deserto.
É excelente para uma caminhada meditativa, mas não transmite aquele clima de agitação, de pessoas passeando e se divertindo, que se observa nas outras capitais.

Como se vê, todas as praias do Nordeste têm atrativos.
É muito raro ocorrer de pessoas que venham das capitais do Sul não se encantarem com as praias do Nordeste.

Anúncios
Esse post foi publicado em fortaleza, joao pessoa, natal, nordeste, recife, turismo e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s