Caos no trânsito de Recife, Salvador e Fortaleza

O jornal Valor Econômico publicou reportagem sobre o crescimento da frota e consequente caos no trânsito de três cidades do Nordeste, sedes da Copa de 2014: Recife, Salvador e Fortaleza. O jornal não se referiu à outra cidade nordestina que sediará jogos da Copa, Natal, mas é bem sabido que a capital potiguar também apresenta sérios problemas de trânsito.

De acordo com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), a frota brasileira cresceu 54% entre 2006 e 2010, atingindo no fim do ano passado a marca de 64,8 milhões de veículos, entre carros de passeio, motos, ônibus, caminhões e congêneres. No Nordeste, o salto foi de 80% no mesmo intervalo de comparação, sendo 79% na Bahia, 78% no Ceará e 69%, em Pernambuco.

Nas três cidades, os planos para aliviar os congestionamentos incluem a instalação de corredores exclusivos de ônibus nas principais avenidas, combinada com a abertura de mais vias; a maioria dos projetos, no entanto, ainda não saiu do papel.

No Recife, o urbanista Milton Botler, chefe dos planos de mobilidade da Prefeitura, é um defensor declarado da restrição ao uso do automóvel particular (o famoso rodízio, que já se aplica em São Paulo). Segundo ele, o projeto pensado para a capital pernambucana dará prioridade à construção dos corredores, de preferência os chamados BRTs (Bus Rapid Transit), sistema de circulação rápida de ônibus por faixas exclusivas; novas ruas para carros, somente se forem indispensáveis.

Um problema adicional em Recife é o excesso de pontes, que são mais estreitas que as ruas e ensejam congestionamentos. Segunda menor capital do país em área, Recife tem hoje uma frota superior a 500 mil veículos; incluindo a região metropolitana, o número salta para 1 milhão.

Em Fortaleza, também será dada preferência ao transporte coletivo nas principais avenidas. De acordo com a Autarquia Municipal de Trânsito, a ideia é interligar os sete terminais de integração da capital cearense aos corredores de ônibus, que também serão mais acessíveis aos pedestres.

A Prefeitura de Salvador pretende enfrentar o problema do trânsito com a instalação de 42 quilômetros de BRTs, além da expansão do metrô da cidade e da modernização do chamado “trem de subúrbio”.

Com uma frota de 660 mil veículos, Salvador também sofre com suas peculiaridades geográficas: o relevo montanhoso da cidade dificulta a construção de grandes vias, o que acaba gerando um crescimento desordenado.

Anúncios
Esse post foi publicado em fortaleza, natal, nordeste, recife, salvador e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s